Destilação virtual do vinho como instrumento real de ensino aprendizagem de química

Eloisa Vieira, Denise Celeste Godoy, Hérica Cambraia Gomes

Resumo


A Química é considerada pelos alunos uma disciplina difícil e abstrata gerando,
portanto grande resistência no seu aprendizado. Como essa disciplina é uma
ciência experimental, uma das formas de reduzir essa dificuldade seriam as
aulas práticas. No entanto, muitas escolas não possuem laboratório ou quando
possui falta reagente, vidrarias e professor laboratorista. Logo, a inclusão das
práticas virtuais é uma alternativa real podendo minimizar essa dificuldade no
aprendizado dessa disciplina. Nessa perspectiva, esse trabalho relata os
resultados de uma prática virtual sobre destilação do vinho, aplicado a uma
turma de alunos do primeiro ano do Ensino Médio da escola pública estadual
Pereira Ignácio, através de testes de sondagem (pré-testes e pós-testes). Os
resultados desse estudo mostraram que houve evolução nos conceitos dos
alunos sobre a destilação. Com isso, podemos inferir que a aula prática virtual
de destilação do vinho poder-se-á colaborar como uma importante ferramenta
para o professor, podendo propiciar aos estudantes uma melhor assimilação
dos conteúdos, contribuindo assim para o ensino de Química.
Palavras-Chave: Ensino de Química; aula prática virtual; destilação do vinho.


Texto completo:

PDF

Referências


BUENO, R. de S. M., KOVALICZN R. A., O ensino de ciências e as

dificuldades das atividades experimentais. Programa de Desenvolvimento

Educacional do Paraná, 2008.

CARNEVALE, D. The Virtual Lab Experiment: Some Colleges Use

Computer Simulations to Expand Science Offerings Online. The Chronicle

of Higher Education, Vol.49, Issue: 21, 2003.

CAVALCANTE, D. D.; SILVA, A. F. A. Modelos didáticos de professores:

Concepções de ensino aprendizagem e experimentação. XIV Encontro

Nacional de Ensino de Química. Curitiba: 2008.

DEMO, Pedro. Educar pela pesquisa. Campinas, SP: Autores Associados,

FADUL, A.M. Meios de comunicação de massa e educação no Brasil: uma

perspectiva crítica. Cadernos INTERCOM (4) : 30-43, out. 1982.

FREINET, C. O Método Natural. Lisboa, Estampa, 1977, p. 13-33.

GOI, M. E. J. ; SANTOS, F. M. T. Resolução de Problemas e Atividades

Experimentais no Ensino de Química. UFPR, 21 a 24 de julho de 2008.

Curitiba, Pr., 2008.

KRASILCHIK, M. Reformas e realidade: o caso do ensino de ciências. São

Paulo em perspectiva, 14 (1), 2000.

KRASILCHIK, M., Prática de Ensino de Biologia. 4a ed. ver. E ampl., 1a

reimpr. – São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2005.

KANBACH, B. A Relação com o Saber Profissional e o Emprego de Atividades

Experimentais em Física no Ensino Médio: uma leitura baseada em Charlot.

Londrina

Ministério da Educação. Secretaria de Educação Média e tecnológica

Parâmetros Curriculares Nacionais: ensino médio. Brasília, 1999.

NARDI, R. Questões atuais no Ensino de Ciências. São Paulo: Escrituras,

OLIVEIRA, K. D.; SANTOS, W. L. dos; SOUZA, R, C.; MOURA, R. O.; SILVA,

J. F. de M. C. da; MENEZES, J.W. M.Laboratório Virtual De Química:

Blender 3d Auxiliando No Ensino Da Química. Dissertação (Mestrado 12 em

Ensino de Ciências e Educação Matemática), Departamentos de Física e

Matemática, UEL, Londrina-PR, 2005.

PENTEADO, R. M. R.; KOVALICZN, R. A. Importancia de materiais de

laboratorio para ensinar ciencias. 2008.

RODRIGUES, G. P. A VISÃO DE ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO SOBRE

A QUÍMICA E OS PROFISSIONAIS DE QUÍMICA. Campina Grande-PB, 2009.

RODRIGUES, J.R.; AGUIAR, M.R.P; SANTAMARIA, L.C.; SANTOS, Z.A.M.

Uma Abordagem Alternativa para o Ensino da Função Álcool. Química

Nova na Escola, N°. 12, p.20-23, 2000.

SCHNETZLER, R.; ARAGÃO, R. M. R. Importância, sentido e contribuições de

pesquisas para o ensino de Química. Química Nova na Escola, n. 1, p. 27-31,

SILVA, L. H. A.; ZANON, L. B. A experimentação no ensino de ciências. In:

SCHNETZLER, R. P.; ARAGÃO, R. M. R. Ensino de Ciências: fundamentos

e abordagens. Campinas, UNIMEP/CAPES, 2000.

TRINDADE, JORGE; FIOLHAIS, CARLOS. A Realidade Virtual no ensino e

aprendizagem da física e da química. Gazeta de Física. Vol. 19, 1996.

VIEIRA, E. Aulas Práticas Virtuais Como Instrumento De Aprendizagem No

Ensino De Química. Dissertação de Mestrado Profissional Em Ensino Em

Ciências Da Saúde E Do Meio Ambiente, 2011.

YAMAMOTO, I. ; BARBETA, V. B. Simulações de Experiências

como Ferramenta de Demonstração Virtual em Aulas de Teoria de Física.

Revista Brasileira de Ensino de Física, Vol.23, no. 2, p. 215-225., 2001.

ZANON, L. B.; SILVA, L. H. A. A experimentação no ensino de ciências. In:

Schnetzler, R. P.; Aragão, R. M. R. (orgs.). Ensino de Ciências: Fundamentos e

Abordagens, Piracicaba: Capes/Unimep: Piracicaba, cap. 6, p. 120-153, 2000.




DOI: https://doi.org/10.22408/reva22201781301-316

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Flag Counter

Revista Valore 
ISSN: 2525-9008